Teleassistência – Como funciona?

A Teleassistencia E Um Dos Ramos Da Telemedicina Que Mais Vai Poupar Tempo De Sua Clinica Post - Contabilidade em Santo André - SP | HS Contábil

Entenda como funciona a teleassistência e como ela pode potencializar os serviços de telemedicina que sua clínica oferece!

Veja como usar a teleassistência para oferecer um serviço de telemedicina completo e impecável 

As mudanças que ocorrem no mundo, constantemente, geram novas tendências, e muitas delas se consolidam como uma nova prática adotada pela sociedade.

E é esse o caso da telemedicina. 

Apesar de não ser algo que surgiu apenas em 2020, todos os acontecimentos, ou seja, a pandemia, crise e afins, tornaram essa uma forte tendência na área da saúde.

Contudo, com isso, mesmo com as consultas presenciais podendo ser realizadas, a telemedicina se consolidou como uma forma prática e mais simples para muitas pessoas. 

Dessa forma, para sua clínica obter destaque dentro da telemedicina, é preciso que sejam oferecidos serviços completos e impecáveis, e para isso, a teleassistência é indispensável. 

Teleassistência – O que é? 

A teleassistência é um ramo específico dentro da telemedicina, com o foco voltado para trazer toda a assistência prestada aos pacientes, para o digital. 

Ou seja, aspectos como: 

  • Triagem;
  • Orientações da saúde;
  • Consultas entre médicos; 
  • Monitorização do paciente;
  • Envio de dados de forma digital. 

Assim, toda a assistência e monitoramento que um paciente precise, pode ser realizado de forma remota, com o paciente em sua residência e profissionais trabalhando de forma impecável via plataforma digital. 

Claro que tudo isso com pacientes que tenham um diagnóstico que permita a teleassistência.

Ter esse serviço disponível torna a telemedicina oferecida pela sua clínica muito mais ampla e completa, promovendo mais satisfação e possibilidades aos pacientes. 

Como ter uma teleassistência adequada? 

Todo profissional da área da saúde sabe na prática, como é preciso ter muito cuidado com tudo que interfere na saúde e bem-estar dos pacientes, e esse cuidado precisa ser redobrado quando procedimentos são realizados de forma remota. 

Sendo assim, para ter uma teleassistência eficiente, é preciso ter alguns cuidados para garantir que tudo funcione bem. 

São eles: 

  • Treinar bem toda a equipe que irá prestar teleassistência; 
  • Garantir uma plataforma estável para todos os serviços de telemedicina oferecidos; 
  • Ter escalas bem definidas para que sempre tenha alguém presente na plataforma para oferecer a teleassistência; 
  • Avaliar bem os casos para quem pode optar por esse modelo; 
  • Prezar pelo atendimento humanizado sempre; 
  • Esclarecer todas as dúvidas sobre a plataforma e a telemedicina para os pacientes. 

Com isso, você consegue oferecer um serviço que realmente se preocupa em cuidar das pessoas e que atende as necessidades delas da melhor forma possível. 

Mas para isso, é preciso que tudo esteja funcionando bem!

Oferecer um serviço de telemedicina de qualidade, além de tudo que mencionamos ao longo do artigo, exige que todos os processos da clínica estejam em dia. 

Isso porque você só conseguirá focar em oferecer serviços, como a teleassistência, impecáveis, se puder se concentrar nisso, acompanhar, fazer ajustes, até chegar em algo satisfatório. 

E fazer isso ao mesmo tempo em que lida com números, impostos, relatórios contábeis e afins não é viável. 

Mas você pode contar conosco, da HS Contábil, para te ajudar com tudo isso! 

Nós somos uma contabilidade especializada em telemedicina e estamos prontos para atender as necessidades que seu negócio tem, enquanto você tem liberdade para focar na prestação de um serviço eficiente.

Não hesite em nos chamar.

Compartilhe nas redes!

Teleassistência – Como funciona?

    Precisando de ajuda ou quer falar com um especialista? Preencha os campos abaixo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Rolar para o topo
    Recomendado só para você!
    A LGPD é a lei nº 13.709, aprovada em agosto…
    shares